Vozes Anoitecidas - Mia Couto

20:48


Onze contos que passeiam entre a fantasia e a realidade através do talento de Mia Couto nos revelam sujeitos simples, cheios de personalidade e com conflitos próprios. Com forte influência da cultura nativa, somos imersos em histórias com desfechos inesperados e enredos inesperados. E em cada uma delas há um ponto a ser absorvido.

Acho difícil fazer resenha de coletânea de contos pelo simples motivo de que ou falo individualmente de cada conto, caindo em um lenga-lenga sem fim, ou exponho a coleção como um todo e corro o risco de generalizar as impressões. Vou tentar ficar entre as duas estratégias.

Cada conto de Vozes Anoitecidas (e pela primeira vez vejo um título que não é também o título de um dos contos, achei interessantíssimo) carrega sua própria dose de fantasia. Alguns têm mais, outros menos. O último aviso do corvo falador, por exemplo, é fantasioso desde quando o personagem tosse e cospe um corvo até quando o pássaro vira uma espécie de médium que dá aos vivos a oportunidade de se comunicar com os mortos queridos. 

Uma história que me tocou bastante foi O dia em que explodiu Mabata-bata, sobre um menino que trabalhava como vaqueiro para o seu tio, mas tudo o que ele mais queria era poder ir para escola. 

Isso mostra que todos os personagens de Mia Couto neste livro passam por dificuldades e tentam de alguma forma superá-la ou sobreviver a ela. Em A menina de futuro torcido um pai tenta a todo custo treinar a sua filha para que ela seja uma contorcionista e ganhe dinheiro com apresentações por cidades afora, sem perceber que a está matando com os exercícios excessivos.

O livro é bem curtinho e dá pra ler em uma sentada. Os contos, proporcionalmente curtos, em nenhum momento deixam de ser bons por conta de suas extensões. E, para mim, escrever assim é um talento incrível. Em poucas frases o autor envolve os leitores em cada história, em cada lugar onde as cenas se passam, em cada personagem – às vezes nos dando até a oportunidade de conhecer um pouco de seus passados. 

Por fim, fica a aqui a lista dos meus contos preferidos no livro: O dia em que explodiu Mabata-bata, As baleias de Quissico, De como o velho Jossias foi salvo das águas.


Sobre o autor
Antônio Emílio Leite Couto, mais conhecido por Mia Couto, nasceu em 5 de Julho de 1955 na cidade da Beira em Moçambique. É filho de uma família de emigrantes portugueses. Atualmente é o autor moçambicano mais traduzido e divulgado no exterior e um dos autores estrangeiros mais vendidos em Portugal. As suas obras são traduzidas e publicadas em 24 países. Várias das suas obras têm sido adaptadas ao teatro e cinema. Tem recebido vários prêmios nacionais e internacionais, por vários dos seus livros e pelo conjunto da sua obra literária.


Título: Vozes Anoitecidas
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2016
Páginas: 152
Avaliação do Skoob: 4.1
Avaliação do Blog: 3.0

Você pode gostar também

0 comentários

Onde Comprar

Facebook