A vida na porta da geladeira - Alice Kuipers

11:12


Claire e sua mãe moram sozinhas em uma casa com um coelho de estimação chamado Peter e uma geladeira protagonista. Ela, 15 anos, estudante, namorada do Michael, melhor amiga da Emma. A mãe, obstetra, divide seu tempo corrido entre os afazeres da casa e os plantões fazendo partos. As duas quase nunca se encontram em casa e se comunicam por bilhetinhos deixados sob os ímãs. Esses que a gente escreve quando precisamos sair e deixar algo dito para alguém da casa, como uma lista de compras ou um aviso de que saiu para passear.

Aqui, os escritos vão muito além de bilhetes entre mãe e filha e acabam se tornando o único meio de comunicação entre elas, que não têm tempo para sentar e conversar sobre as coisas do dia a dia. É por meio de um papel colado na geladeira que Claire conta quando começou a sair com Michael e que tirou A em uma prova importante. E pelo mesmo papel que sua mãe conta que está indo ao médico por causa de um carocinho que encontrou no peito e que mais tarde viraria um câncer de mama.

O livro inteiro é escrito através dos bilhetes. Não há narração, diálogo diretos ou descrição das coisas ou dos espaços. Cada página traz uma carta e através dela acompanhamos a rotina das duas e a evolução dos acontecimentos.

No geral, não gostei. Não por causa do formato, sou totalmente aberta à novos tipos de narrar um livro, mas o que me incomodou mais foram as lacunas entre uma página e outra, os pontos de interrogação que ficaram, a ausência de um passado entre mãe e filha ou do resgate de mais memórias (só tem um ou dois pontos sobre isso), até para o leitor entender melhor a relação das duas. Como o livro é beeem curtinho e dá para ler em um piscar de olhos praticamente, a velocidade das ações acontecendo também deixou a desejar. Isso fez com que o tratamento do câncer da mãe de Claire e a maneira como elas passaram por isso tivesse sido tratado de maneira superficial. E em algumas páginas elas até entram em conflito, mas não fica convincente. Entendo a intenção de Alice Kuipers em contar a história através de um ponto integralmente pessoal, mais até do que se ele tivesse sido escrito por um narrador-personagem. Esse é o único ponto positivo, eu diria. Olhar os dois lados pelos ângulos das personagens e saber como elas transmitem a situação uma a outra. 

Para não dizer quem não gostei de nada em A vida na porta da geladeira, a Claire é bem-humorada e escreve os bilhetes como eu escreveria se tivesse quinze anos. No mais, posso dizer que o livro poderia ser um “trailer” de um outro bem melhor.


Sobre o autor
Alice Kuipers nasceu em Londres, em 1979. Estudou na Universidade de Manchester. Em 2003, mudou-se para Saskatoon, Canadá. A vida na porta da geladeira é seu primeiro romance.


Título: A vida na porta da geladeira
Autor: Alice Kuipers
Editora: Martins Fontes
Ano: 2009
Páginas: 226
Avaliação do Skoob: 4.0
Avaliação do Blog: 1.0

Você pode gostar também

0 comentários

Onde Comprar

Facebook